Arquivo da tag: Fé em Ação

O tempo de Deus – Eclesiastes 8

pexels-photo-2962588.jpeg
Foto por Aleks Magnusson em Pexels.com

O contexto de Eclesiastes 8 fala de conceitos de um reino. Ou seja, o texto fala sobre uma vida submissa ao rei e suas possíveis desdobramentos. Porém ao comparar o texto com outras passagens bíblicas, é possível identificar suas semelhanças ao Reino de Deus e à vida cristã nos dias de hoje.

Assim sendo…

Verso 5 Quem guardar o mandamento não experimentará nenhum mal; e o coração do sábio discernirá o tempo e o juízo.

Conhecemos o ditado “quem não deve não teme”. É semelhante ao que o texto está dizendo. Uma pessoa que obedece à legislação do seu país não tem porque temer às autoridades, muito menos tê-las como inimigas. Isto quer dizer que a pessoa não sofrerá consequências, ou seja, não será julgada, já que não comete crime (Romanos 13.1-7). O mesmo acontece aos servos de Deus que se submetem à Sua lei. Uma vez justificados, podem viver em paz com seu Rei, pois não serão mais condenados (Romanos 5.1; 8.1).

O versículo diz ainda que tal pessoa discerne o tempo e o juízo (o modo como as coisas acontecem). Isto significa que ela vive atenta ao que está acontecendo à sua volta e isso lhe dá tempo para se antecipar aos fatos e tomar decisões corretas (Salmos 90.12). Uma pessoa distraída não percebe o mal se aproximar e é obrigada a viver de improviso, por isso, quase nunca vence as lutas (1 Pe 5.5-9).

Verso 6 Porque para todo o propósito há seu tempo e juízo; porquanto a miséria do homem pesa sobre ele. (Eclesiastes 3.1).

Definitivamente, no que depende de Deus, tudo acontece na hora certa e a seu modo (juízo). Antes que o tempo existisse Deus já era Senhor e Pai da Eternidade, por isso, tem todo direito de determinar o tempo para todas as coisas. O problema é que as pessoas, simples mortais, querem definir o tempo a seu próprio modo, isto é, como julgam que seria melhor. E nesse julgamento pessoal, esquecem de considerar o tempo do outro. E a vida aqui na terra é como a fila de um atendimento, precisa-se respeitar o tempo e o direito de cada um.

Tomemos por exemplo uma pessoa que sonha com uma vida estabilizada. Ela precisa está atenta aos acontecimentos à sua volta e às consequências deles em longo prazo para que possa agir com sabedoria na hora certa. Uma vida estabilizada começa pelo lar que a pessoa constrói, principalmente se a pessoa pretende casar-se, o que não é obrigatório. Mas independente disso, ela terá que ganhar e economizar dinheiro, o que significa trabalhar e planejar; pensar na casa própria, no estilo de vida que quer levar, etc. Isso tudo não acontece da noite para dia e sim no tempo determinado de maneira universal. Existe uma cronologia: crescer, estudar, trabalhar… e assim por diante.

Imagine o trabalho dos seus sonhos. Para consegui-lo você terá que aproveitar o tempo para estudar e aprender coisas novas a fim de que, ao surgir o processo seletivo, você esteja entre os qualificados para a vaga de emprego. E se escolher a vida a dois? Não pode ser de improviso. Terá que escolher alguém que zela pelos mesmos princípios que você vive; alguém que entenda e aceite o seu estilo de vida.

Assim sendo, discerni o tempo é construí uma timeline coerente com a Palavra de Deus (a lei que nos submete ao seu governo). Viver no tempo de Deus é fundamental para ter uma vida bem sucedida. Assim como, ser coerente em nossas decisões diárias, pois há escolhas que parecem boas hoje, mas qual será o seu resultado daqui a dez ou vinte anos? É sobre isso que fala o próximo versículo.

Verso 7 Porque não sabe o que há de suceder, e quando há de ser, quem lho dará a entender? (Pv 24.7)

Como não sabemos o que acontecerá amanhã, é necessário viver com muita prudência em tudo o que fazemos agora. Imagina só como seria perigoso se as pessoas soubessem quando a morte virá? Elas agiriam de forma premeditada tanto em relação a Deus quanto às outras pessoas. Deixariam para servir a Deus no último instante, o que não as salvaria, pois Deus não aceita esse tipo de serviço. Precisamos servir a Deus de forma incondicional e por tempo indeterminado. Agiriam da mesma forma com o próximo, principalmente com chantagem emocional para tirar proveito nos últimos dias de vida.

Diante dessa reflexão pode-se concluir que: (1) a eternidade pertence a Deus, assim como tudo que diz respeito ao tempo; (2) existe uma cronologia na vida de cada um de nós e precisamos de discernimento para ler e viver essa timeline de acordo com a Palavra de Deus – a Bíblia; (3) o tempo de Deus é diferente do nosso porque o dele inclui toda a humanidade, ou seja, respeita a vez de cada um; (4) o tempo de Deus é melhor que o nosso porque é perfeito. Não atrasa, mas também não se precipita; (5) O tempo de Deus é o tempo da Bíblia. Ou seja, quando intentarmos fazer alguma coisa, devemos buscar sua orientação. Se o seu texto aprovar, então podemos fazer.

Na graça de Nosso Senhor Jesus Cristo,

Pr Josué Lima

Leia outros Artigos como esse clicando AQUI!